domingo, 27 de dezembro de 2009

A ENCARNAÇÃO DO VERBO


27/12/2009 – 1° Domingo Depois do Natal

Festa de São João Evangelista, Apóstolo

São João 1: 1-18

Meus irmãos e minhas irmãs no Evangelho de hoje como sendo o 1° Domingo depois do Natal São João inicia seus relatos com um prefácio longo apresentando o tema prencipal: Jesus é o Verbo e a luz que veio dos céus para o mundo, mas a maioria das pessoas o rejeitou; contudo aqueles que o receberam se tornaram filhos de Deus.

Nesse relato O Evangelista São João que tem seu dia comemorado hoje dia 27 de Dezembro, nos mostra toda a encarnação de Cristo. Passado o Natal nos resta saber como Jesus Nasceu, pois nessa grande festa cristã só damos enfase ao nascimento de Jesus. Mas como Jesus foi para o ventra de Maria? Jesus já existia antes? Nesses dezoito primeiros versículos isso nos é explicado.

Jesus já existia antes da criação do mundo pois como o Evangelho nos mostra Jesus era o Verbo e o Verbo estava com Deus e o Verbo era Deus. O que significa esse Verbo? O termo grego traduzido como Verbo é logos, que também tem o significado de Palavra, e se aplica a Jesus em Apocalipse 19.13: “ Está vestido com um manto tinto de sangue, e o seu nome se chama Verbo de Deus”.

No versículo 3 nos diz que todas as coisas foram feitas por intermédio dele, isso nos mostra a deidade do Verbo, pois a criação é uma atividade específica de Deus. A outra evidência da deidade encontramos no versículo 4: A vida estava nele. O Filho assim como o Pai, tem “vida em si mesmo”. E a vida era a luz dos homens. Isso pode ser outra afirmação de deidade ao se referir à luz da criação que conquistou as trevas em Gênesis 1. 2-4.

Falamos muito em deidade. mas o que é deidade? Deidade é o conjunto de forças ou intenções que materializam a divindade. A deidade é a fonte de tudo aquilo que é divino. A deidade é característica e invariavelmente divina, mas nem tudo o que é divino é deidade necessariamente, ainda que esteja coordenado com a deidade e tenha a tendência de estar, em alguma fase, em unidade com a deidade – espiritual, mental ou pessoalmente. Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Deidade.

O texto de hoje nos mostra também o testemunho de São João Batista. E que testemunho. O ministério de São João Batista precedeu o ministério público de Cristo. No entanto, o Verbo, sendo eterno, já existia antes de João. No Versículo 16 vemos uma palavra que é muito frequentenas epístolas Paulinas: Graça. Essa palavra só vai ocorrer nesse capítulo e em Apocalipse 1.4 nos escritos de São João. Essa palavra enfatiza o carater miserircodioso da salvação. No verso 17 nos fala que a lei foi dada por intermédio de Moisés; a graça e a verdade vieram por meio de Jeus Cristo. Essa é uma referência de comparação: “graça” e “verdade” procederam os escritos de Moisés; contudo, atingiram maiores proporções na vinda de Cristo.

Por fim o versículo 18 nos diz que Ninguém jamais viu a Deus. Na revelação mosaica, deus proibiu o povo de olhar para ele, sob pena de morte como nos relata Exôdo 33. 18-23. Porém, ocasionalmente Deus mostrou sua graça ao permitir que alguns homens o vissem parcialmente como nos relata Gn 32.30; Ex 24. 9-11; Nm 12.8). Nesse momento, alguém que também era Deus veio pessoalmente em forma de carne para manifestar Deus à raça humana.



Paz e Bem

Sem. Bruno Leandro

Nenhum comentário: