domingo, 14 de fevereiro de 2010

QUANDO A VERDADE É RELATIVISADA




Há pessoas que afirma que o conceito de "herético" é relativo e depende de quem fala. Ora, o herético é aquele que prega o falso ensino. Então, o falso ensino deve ser relativizado? O que é falso ensino pra mim pode não ser pra outra pessoa? E o que é falso ensino pra outra pessoa não o é pra mim?

Por "tabela", então devemos relativizar também o verdadeiro ensino, certo? O que é verdadeiro ensino pra mim pode não ser pra você? E o que é verdadeiro ensino pra você pode não ser pra mim, correto?

Se as coisas são assim, então como saber o que é a Verdade? Quem determina o que é a Verdade? Existem pessoas que dizem que a "verdade para todos" é aquela verdade que Deus falou somente a uma pessoa específica! Isso é notório em igrejas que substituíram a pregação das Escrituras pelos testemunhos de algumas pessoas; e esses testemunhos assumiram a posição de "doutrina" da igreja.

O ponto de partida da Verdade de algumas pessoas é aquela que vem de Deus quando "fala" pessoalmente, onde se baseiam todas as suas ações. Mais temos um problema aqui. Essas pessoas baseiam a Verdade no subjetivismo, uma vez que o que Deus fala para alguns pode não falar para outros. Como podemos ter a Verdade?

Como podem ter a mesma fé desta forma? Como podem ter um só pensamento? Nos termos que se utilizam, acho improvável algum tipo de comunhão.

Jesus diz que a Verdade nos liberta, mas... como ela pode nos libertar se esta verdade é relativizada? Repito, o que é verdade para você, caro internauta, pode não ser pra mim só porque o Espírito te revelou algo que não revelou a mim! Como compreender isso num contexto de liberdade que Cristo nos dá?

A Verdade é absoluta! A Verdade é a Palavra de Cristo ("Eu Sou a Verdade"!, lembra?). Logicamente que aqueles que não crêem em Jesus como o Deus-Homem-Salvador não podem ser chamados de "irmãos" por aqueles que crêem. Veja que não é uma verdade dentre as demais, mas a Verdade. Só existe uma verdade, e não várias verdades que depende da tal "revelação sobrenatural" dada a alguns. Ela não pode ser relativizada. Se Deus "revelou" a Verdade para alguém, então Ele deve revelá-la a todos!

A igreja que nega verdades essenciais do cristianismo e, em contrapartida, aceita doutrinas contrárias às Sagradas Escrituras é considerada uma seita, visto que a doutrina, ideologia ou sistema de uma igreja diverge das Escrituras.

Mas acredito que para algumas pessoas essas questões sejam irrelevantes, uma vez que elas nem considera as Sagradas Escrituras como suficiente! É como se eu mostrasse a um americano que a Constituição brasileira é mais justa do que a constituição americana!!! Ora, não posso força o americano a viver de acordo com uma constituição diferente da constituição do país que ele mora, não é?

Fonte: Blog dos Eleitos

Nenhum comentário: