domingo, 14 de fevereiro de 2010

A TRANSFIGURAÇÃO DE JESUS CRISTO


14/02/2010 – Último Domingo Depois da Epifania


São Lucas 9: 28-36


Meus irmãos e minhas irmãs estamo no Último Domingo Depois da Epifania ou seja daqui a três dias estaremos entrando no período da Quaresma. O texto do Santo Evangelho de hoje nos mostra a transfiguração de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.


Para esse momento tão especial e grandioso Jesus convida para subir a montanha com ele para orar: São Pedro, São Tiago e São João que eram apóstolos de Cristo. Mas ao invés de ficarem em oração junto com Jesus dormiram. Esses mesmos díscípulos dormiram também no momento em que Jesus orava antes de ser preso como nos relata o Evangelho de São Marcos 14: 33-42; São Mateus 26: 36-46.


O Bispo Anglicano Cahrles Ryle (1816 – 1900) nos diz o seguinte em uma de suas obras intitulada de Expository Thoughts on Luke ( Reflexões Expositivas sobre Lucas) I: 320:


“Observe bem que os mesmos discípulos que dormiram aqui durante uma visão de glória também foram achados dormindo durante a agonia no Jardim do Getsêmani. Carne e sangue precisam ser mudados para poder entrar no céu. Nosso corpo, pobre fnão é capaz de vigiar com Cristo na sua hora de julgamento, nem ficar acordado junto dele na sua glorificação. Nossa constituição física deve ser grandemente modificada antes de desfrutar o céu.”


Depois de acordarem os dicípulos viram a glória de Cristo. Numa tentativa de preservar o sagrado caráter da ocasião, São Pedro propôs edificar três tabernáculos ou tendas, um para honrar Jesus, outro para a honra de Moisés e outro para a honra de Elias. Mas a sua idéia jamais foi idólatra, pelo contrário a idéia de são Pedro era baseada em zelo sem conhecimento.


Nos versos 34-36 o Evangelho nos relata que a voz de Deus veio de uma nuvem que os envolveu, confirmando Jesus como seu fiho amado, dizendo-lhes para o ouvirem. Essa mesma voz foi relatada nos Evangelhos de São Marcos e São Lucas no batismo de Cristo, ou seja, quando Jesus iniciava sua missão. Logo que a voz passou, Elias e Moisés tinham desaparecido. Somente Jesus estava de pé ali. Desse mesmop modo será no reino. Jesus terá a preeminência em tudo. Ele não repartirá a sua glória com ninguém.


Por fim os discípulos saíram com uma sensação de reverência tão profunda que não conversaram sobre o ocorrido com os outros discípulos.



Paz e Bem

Sem. Bruno Leandro

Nenhum comentário: