sexta-feira, 18 de junho de 2010

DEPUTADO EVANGÉLICO DEFENDE CASTRAÇÃO "TRADICIONAL" PARA PEDÓFILOS


O deputado estadual Nivaldo Manoel (PMDB) defendeu a castração "tradicional" para os responsáveis por abusos sexuais contra crianças e adolescentes. A proposta polêmica foi feita durante uma entrevista concedida na Rede Paraíba Sat, onde o parlamentar também falou da Comissão Parlamentar de Inquérito destinada a apurar casos de pedofilia no Estado


por Sheila Bastos

- Se fosse a castração química, seria muito bom! A pessoa entra num hospital, com todo o aparato, todo o carinho... quem pratica pedofilia é um monstro. Ele não sabe o que é ser um humano. A castração tradicional também seria feita num hospital, onde ele iria ser castrado. A castração química seria muito bom porque ficaria com o membro normal. A outra, não, ela amputa o membro. Esses elementos deveriam pensar muito bem quando fossem praticar um ato dessa natureza.

Nivaldo, que é evangélico, declarou que sua tese tem amparo na Bíblia e citou o trecho de Deuteronômio em que prega "Olho por olho e dente por dente".

- Se um elemento matava naquela época, ele seria morto também. Pagava com a mesma moeda. No Novo Testamento, há uma mudança: se alguém está em Cristo, nova criatura é. Quando um elemento se arrepende de seus pecados, Deus perdoa. Deus não é Nivaldo Manoel. A Bíblia nos ensina a perdoar.

Em outro trecho da entrevista, Nivaldo declara ser difícil para os homens verem moças bonitas e seminuas nas ruas. Para ele, os pais deveriam orientar as moças a se vestirem adequadamente:

- As minhas filhas não foram criadas assim. Minhas filhas, até hoje, as roupas internas têm que estar completas porque o mundo é perverso. A maioria das jovens fica seminua nas ruas e até para um elemento que não quer ter um pensamento mal, ele... porque a pessoa "come até pelo olhar".

Eu tenho 65 anos e sou um homem normal, se eu vejo uma moça na rua e se eu não torcer o rosto para o outro lado, sou obrigado a ver as moças bonitas que têm seus corpos lindos... então isso é complicado demais!!!

Castração química nos Estados Unidos da América

Pelo menos seis estados já usaram a castração química, com a criação de leis, tais como Califórnia, Flórida, Geórgia, Texas, Louisiana, e Montana. A Califórnia foi o primeiro estado a utilizar a castração química como pena para criminosos sexuais. Na Califórnia, os juízes podem exigir, num primeiro julgamento, a castração química a infratores, em caso de reincidência, o tratamento é obrigatório. Em Iowa e Flórida, a castração química está disponível em todos os casos que envolvem graves crimes sexuais. Tal como na Califórnia, o tratamento é obrigatório com a reincidência.

Com informações do Parlamento PB / Wikipédia


FONTE: O GALILEO

Nenhum comentário: