domingo, 21 de novembro de 2010

21 de Novembro de 2010 - Jesus Cristo, Rei do Universo


Ven. Arc. Rev. Carlos Alberto Chaves Fernandes

No próximo domingo (21/11/20120) vamos celebrar a Festa do Cristo Rei, encerrando, assim, o Calendário Litúrgico e, no domingo seguinte, abrindo a Quadra do Advento que prepara o Ciclo do Natal e Epifania. A confissão de fé mais antiga sobre Jesus Cristo é de que “Ele é o Senhor!” (Rm 10.9). Afirmar a messianidade de Jesus, afirmar que Ele é o Senhor é afirmar que Ele é o Rei dos reis e o Senhor dos senhores (Ap 19.16). Outra não foi a pregação de Jesus entre os seres humanos senão a chegada do Reino de Seu Deus e Pai. Por isso, afirmar Jesus como único Senhor foi a afirmação mais antiga da comunidade primitiva de Cristo Rei.

Quando foi traduzido o Antigo Testamento para o grego, o termo Kyrios (Senhor) foi utilizado para traduzir um dos nomes (predicados) de Deus, a saber: Adonai. Se fôssemos traduzir literalmente o conceito seria: pessoa revestida de autoridade, alguém que pode dispor de coisas e pessoas. Este senhorio de Jesus concretiza-se na Sua morte e ressurreição. Pela ressurreição Deus, o Pai, o exaltou, e o fez assentar-Se no trono, à Sua destra, e Lhe deu o Nome, que está acima de todo o nome, o de Senhor (Fl 2.5-11).

Jesus é Senhor (1 Co12.3) e merece o título supremo. Ele é o Senhor supremo. Mas este senhorio celeste fundamenta-se na missão por Ele realizada. Jesus é o Senhor porque foi O vencido. Ele é o Senhor porque foi um homem de dores e que sabe o que é padecer. Ele é o Senhor porque Se humilhou até a morte. Ele é o Senhor, porque não teve por usurpação o ser igual a Deus. Ele é o Senhor porque baixou-Se para tornar-Se uma figura humana.

Ele é um Senhor diferente. Não fundou o Seu senhorio pelo medo ou pela dor, ou pelo poder brutal que submete a vontade pela força. Ele é Senhor porque é o Salvador. Ele é o Senhor porque conquistou e resgatou com o Seu sangue aqueles que Lhe pertencem.

O Exaltado é o que foi Humilhado. O Entronizado é o que foi Rebaixado. O Rei dos reis é o que se fez Servo de todos. O Senhor dos senhores foi a ovelha muda diante dos tosquiadores. Não se pode esquecer a relação entre estes dois lados, pois o Senhorio e Reinado de Jesus Cristo somente existem à luz de Sua vida, missão e morte.

Celebremos, juntos, com grande alegria o Nosso Senhor, Rei e Deus!!!


* Rev. Carlos Alberto Chaves Fernandes, ofa, é Presbítero da Diocese do Recife; Pároco da Paróquia Anglicana da Santíssima Trindade, em Copacabana, Rio de Janeiro; Venerável Arcediago Sul-Sudeste do Brasil; Frei da Ordem Franciscana Anglicana (OFA).



Nenhum comentário: