domingo, 10 de abril de 2011

JESUS É A RESSURREIÇÃO E A VIDA


10/04/2011 - 5º Domingo da Quaresma

São João 11: (1-17)18-44

Meus irmãos e minhas irmãs o Santo Evangelho de hoje nos mostra um dos grandes momentos das histórias encontradas na Bíblia em todo Novo Testamento. A ressurreição de Lázaro mostra que Jesus é a ressurreição e vida. Essa ressurreição nos mostra também que quando cremos em Jesus ele nos ressucita espiritualmente e nos tira do sepulcro em que vivemos quando estamos longe dEle.

O fato de Lázaro está no sepulcro por quatro dias era uma prova adicional de que ele estava morto. Note como o Espírito Santo toma toda precaução para mostrar que a ressurreião de Lázaro era realmente um milagre. Lázaro deve ter morrido logo depois que os mensageiros partiram para procurar Jesus. Era um dia de viagem de Betânia para Betábara, onde estava Jesus. Depois de ouveir da enfermidade de Lázaro, Jesus ficou dois dias. Depois foi uma viagem de um dia para Betânia. Isso explica os quatro dias em que Lázaro estava no sepulcro.

Como foi notado previamente, Betânia estava cerca de 3, 2 quilômetros (quinze estádios) a leste de Jerusalém.

Muitas vezes quando estamos tristes por algum motivo achamos que Jesus demora a nos ajudar mas notemos que Jesus faz do jeito que ele quer e no momento que ele acha devido. Ele poderia ter dito uma única palavra como fez com a filha de um oficial romano, e Lázaro com certaza ressucitaria. Mas Jesus quiz ir para mostrar ao povo que Ele era Filho de Deus e tinha poder na Terra.

Um dos pontos que nos chama atenção é o porque que Jesus chorou. Mas por que Ele chorou se sabia que poderia ressucitar Lázaro? Jesus chora por conta dos pecados e da incredulidade dos seres humanos. Essa tristeza Ele também sente quando pecamos e cometemos atos que lhe desagradam. Mas se alegra quando pedimos perdão de todas as nossas falhas e nos arrependemos de coração.

Jesus vai até o túmulo de Lázaro e pede que os espectadores retirem a pedra que estava tampando a entrada do túmulo. Antes de realizar o milagre, Jesus agradeceu ao Pai por ter ouvido sua oração. Nenhuma oração do Senhor Jesus é realtada anteriormente nesse capítulo. Mas sem dúvida Ele teria falado com Pai continuamente durante esse período inteiro e orando para que o nome de Deus podesse ser glorificado na ressurreição de Lázaro. Aqui Jesus agradeçe ao Pai em antecipação ao evento.

Jesus orou audivelmente para que a multidão pudese crer que o Pai o enviara, que o Pai lhe falara o que deveria fazer e dizer, e que ele sempre agira em perfeita dependência de Deus Pai. Mais uma vez enfatiza-se a união essencial de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo.

Esse é um dos poucos casos no Novo Testamento em que o Senhor Jesus é citado clamando em voz alta. Alguns tem sugerido que, se ele não tivesse mencionado Lázaro pelo nome, então todos os mortos nos túmulos teriam saído!

Como Lázaro saiu? Uns pensam que ele saiu do túmulo manquejando; outros pensam que ele saiu engatinhando; ainda outros apontam que o seu corpo teria sido firmemente envolvido numa mortalha e que seria impossível ele sair por conta própria. Sugerem que o seu corpo saiu do túmulo no ar até os pés tocarem os chãos na frente do Senhor Jesus. O fato é que seu rosto foi envolto num lenço é mencionado como mais uma prova de que ele estava morto. Ninguém poderia ter vivido por quatro dias com o rosto envolvido por tal pano. Mais uma vez o Senhor pediu a participação do povo ordenando-lhes que desatassem Lázaro e deixassem-no ir. Somente Cristo pode ressuscitar os mortos, mas ele nos dá a tarefa de remover pedras de tropeço e de desatar a mortalha do preconceito e da superstição.


Paz e Bem
Sem. Bruno Leandro

Nenhum comentário: