segunda-feira, 11 de junho de 2012

11 de Junho de 2012 - São Barnabé, Apóstolo


BARNABÉ, Filho da profecia, especialmente da profecia que tem a forma de exortação ou consolação.

Sobrenome de José, levita de Chipre, convertido ao Cristianismo, possuidor de um campo que vendeu e pôs o seu preço aos pés dos apóstolos, em Jerusalém, Atos 4. 36, 37. Quando os cristãos de Jerusalém receavam a vinda de Paulo, recentemente convertido ao Cristianismo, Barnabé falou em seu favor, removendo as apreensões que havia contra ele, 9. 27. Quando chegou ao conhecimento dos crentes de Jerusalém que o Evangelho havia sido proclamado com grande êxito aos gregos e aos judeus em Antioquia da Síria, a Igreja enviou a Barnabé para ajudar o trabalho ali, 11. 19-24. De Antioquia foi para Tarso, de onde levou Paulo, 11. 22-26. Mais tarde, os dois foram enviados a levar socorros aos irmãos em Jerusalém que estavam sofrendo fome, 27-30. Voltando com João Marcos a Antioquia, 12. 25, foram enviados pela Igreja aos gentios, 13. 2; visitaram Chipre e dali seguiram para Perge, Antioquia, Icônio, Listra e Derbe. Em Listra, onde residia um homem leso dos pés, coxo desde o ventre de sua mãe, foi este curado, pelo que o povo da cidade, levantando a sua voz, dizia em língua licaônica: “Estes são deuses que baixaram a nós em figura de homens. E chamavam a Barnabé Júpiter, e a Paulo, Mercúrio”, At 13. 3 até cap 14. 28. Havendo voltado à Síria, foram eles, Paulo e Barnabé, enviados pela Igreja de Antioquia a Jerusalém. Ambos falaram no concílio que se reuniu ali discutindo a questão referente à circuncisão dos gentios convertidos, At 15. 1, 2. 12. Terminados os trabalhos, foram eles portadores dos decretos para as igrejas da Síria e da Ásia Menor, 22-31. O trabalho continuou em Antioquia, e Paulo propôs uma segunda viagem missionária. Barnabé desejou levar consigo seu parente João Marcos, Cl 4. 10. Paulo recusou a companhia de João Marcos por causa de não querer acompanhá-lo na primeira viagem. Depois de tal desavença, os dois evangelistas separaram-se, tomando diferentes caminhos. Barnabé e Marcos foram para Chipre, e Paulo partiu para a Ásia Menor, 36. 41. Esta divergência não alterou a sua mútua amizade. Paulo, em suas epístolas, refere-se a Barnabé em termos muito cordiais, 1 Co 9. 6; Gl 2. 1, 9, 13; Cl 4. 10, bem como a João Marcos, 2 Tm 4. 11.


Nenhum comentário: